sexta-feira, 9 de março de 2012

O texto que lamenta

Imagem de Duy Huynh

É tanta desgraça
que me desgasta,
Ruídos a noite inteira e
risadas da tristeza, toda faceira;
Sabendo qual é seu lugar
onde, exatamente,  devia estar..
Talvez o tempo não é agora
Ou talvez nem ele mesmo saiba qual é a hora;
E foge de mim,
mas quem disse que era pra ser assim?..
É pena, pena que a noite ainda não tenha lua
E que se não fosse culpa sua...
Seria minha, exclusivamente minha;
Culpada, sozinha...
Lamentando pelo texto que não foi escrito,
pela falta de tempo, hoje, perdido..
Infeliz, pobre infeliz, esse texto morto e esquecido.


Taynara Andrade

2 comentários:

  1. Querida amiga
    Vim agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho magico coração,
    gostaria lhe oferecer um selinho dos 500 seguidores como prova de minha gratidão.
    Venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia,
    Sentindo a Vida
    que está concorrendo no Ostra da poesia Blog da Lindalva
    Clik no link http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
    e conheça e vote na minha poesia.
    Como votar

    DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
    (é importante deixar o link para seu voto ser validado)
    Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
    Tenha um lindo dia
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  2. Amei seu texto! De uma ritmicidade sem fim...

    Beijos! :)

    ResponderExcluir